quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O SUCESSO E A DECADÊNCIA DO REI UZIAS


“TODO O POVO DE JUDÁ TOMOU A UZIAS, QUE ERA DE DEZESSEIS ANOS (16 ANOS) ELE O CONSTITUIU REI EM LUGAR DE AMAZIAS, SEU PAI.
“UZIAS TINHA DEZESSEIS ANOS QUANDO COMEÇOU A REINAR E CINQUENTA E DOIS ANOS REINOU EM JERUSALÉM. “ELE FEZ O QUE ERA RETO PERANTE O SENHOR, SEGUNDO TUDO O QUE FIZERA AMAZIAS, SEU PAI”.
“POPÔS-SE BUSCAR A DEUS NOS DIAS DE ZACARIAS, QUE ERA SÁBIO NAS VISÕES DE DEUS; NOS DIAS EM QUE BUSCOU AO SENHOR, DEUS O FEZ ” (2 CRÔNICAS 26.1-5).

É impressionante como a pessoa que busca a vontade de Deus consegue superar as dificuldades e prosperar. Vemos isto na vida de Uzias que com apenas 16 anos administrou a economia, transporte, habitação, segurança , lazer, isto é, o bem-estar de Judá. Este rei foi um dos que mais deu vitória a Judá.
A nação amava e respeitava Uzias, haja vista que através dele, Judá resgatou glória e prestigio.
É maravilhoso quando vemos a igreja de Jesus Cristo prosperar através da vida de obreiros comprometidos com o Reino.
Do mesmo modo, é triste ver obreiros escolhidos do Senhor, chamados pelo Senhor, “acharem” que por conta dos seus títulos, por causa do seu currículo ou por causa da família a qual pertence, pode excluir Deus de algumas de suas decisões.
Ou ainda pior, é terrivelmente lamentável quando pessoas se acham donos da igreja onde congrega e busca impor a sua vontade a qualquer custo.
Há aquelas pessoas que pensam que já cresceram muito, estão aptos a fazer e acontecer a seu modo, todavia, se esquecem que sem Deus nada podemos fazer.
“MAS, HAVENDO JÁ FORTIFICADO, EXALTOU-SE O SEU CORAÇÃO PARA A SUA PRÓPRIA RUÍNA, E COMETEU TRANSGRESSÕES CONTRA O SENHOR, SEU DEUS...” (2 CRÔNICAS 26.16).
Infelizmente, chegou um momento na vida de Uzias que ele achou que devido as suas conquistas, “o seu poder”, ele poderia proceder do jeito dele, desrespeitar as funções dos sacerdotes... Uzias exaltou o coração, subiu ao altar e pegou o incensário e começou a fazer que este exalasse o perfume. Porém , ele não havia sido autorizado para tanto, não era atribuição do rei, independente do seu currículo ou do seu sobrenome.
O rei Uzias foi fortemente repreendido por seu erro, por querer centralizar em si, usurpar a função dadas por Deus aos sacerdotes.
Para Uzias, com o orgulho a flor da pele, usou seu título de rei, comparou com o título de sacerdote e compreendendo que era mais importante, agiu de tal forma. Uzias se esqueceu que Deus olha o coração e não a aparência ou o currículo das pessoas ao confiar alguma missão. Álias, Deus nem exige capacidade, todavia, quando Ele chama, Ele capacita.
Uzias tomou para si ofício que só pertencia aos sacerdotes, desse modo, o rei tornou-se repreensível.
Nos dias de hoje, nos deparamos com pessoas que por conta dos seus diplomas ou de parentescos de pessoas consideradas importantes humanamente, não sabem ou não querem ser servos.
Muitos perdem o respeito pelo anjo da igreja, pelo sacerdote impondo seus desejos.
Pessoas que não sabem ser servos, não conseguem descentralizar as funções, respeitar os outros, até fazem sucesso, porém, a própria “soberba”, resulta em fracasso posterior.
Glória a Deus que nada passa desapercebido dos olhos de Deus.
Uzias se considerou acima de qualquer autoridade, julgando-se superior a todos, porém, recebeu o que lhe era devido, LEPRA E EXCLUSÃO!
O fim trágico do rei Uzias demonstra que ele não entregou completamente o seu coração a Deus.
Como é triste a pessoa chegar ao fim da vida sem o pleno conhecimento da verdade!
Que Deus tenha misericórdia de nós.

(texto baseado no livro "Chutando a Benção" do Pastor Jorge Linhares)

4 comentários:

Deividh de Sá disse...

Nada fica oculto do Senhor dos Exércitos. Ainda que não venha a tona neste mundo, haverá um momento em que as motivações da obra passarão pelo fogo. Trata-se do Tribunal de Cristo, o grande momento da entrega dos famosos galardões celestes. Segundo Paulo, o Fogo passará pelas obras de cada crente. As obras baseadas em uma motivação de ouro, prata e bronze permaneceram, mas as contruídas com madeira e palha sumirão. Momomento em que se cairão as máscaras. Louvado seja Deus, busquemos servir a Deus com temor, entendendo que toda ação nossa deve ter a intenção de glorificar a Deus...

Marcia do Rafa disse...

Cleo... post de grande valia... Que o Senhor e somente o Senhor apareça e eu diminua... Senhor tenha misericordia de mim... Que os titulos, status e posições não venha me comprar porque nada vale mais Senhor do que o teu precioso sangue derramado na cruz do calvário... Parafraseando um hino conhecido " e todo aplauso que eu receber ao calvário ei de gloriar..." Porque é no Senhor que somos Mais do que vencedores e sem o Senhor NADA podemos fazer! Infelizmente muitos se esquecem que até mesmo o ar que respira procede do Senhor...Toda HONRA E GLORIA AO SENHOR JESUS pois só Ele é digno de louvor e adoração... Quero ser apenas a serva.

Anônimo disse...

como este texto retrata a nossa realidade!

De cara limpa! disse...

É Cleo, todos gostariamos de ser reis, o problema está em qual rei gostariamos de nos tornar... Quantos Uzias vemos por aí... Até começam bem, mas depois vendem-se ao orgúlho, à soberba. Em contra partida surgem também os que nem começar bem começam, fazem como Amazias que fez o que era reto aos olhos do Senhor mas não com o coração inteiro, que Deus tenha misericórdia de nós pra que sejamos todos Davi's, chamados homens e mulheres segundo o coração de Deus!
Beijo, amo você!!