terça-feira, 5 de outubro de 2010

Educação De Filhos


Há uma preocupação quanto a educação dos meus filhos.
Sei da responsabilidade quando Deus nos confia heranças para cuidarmos.
E por saber que devemos ensinar nossos filhos ” O” e “No” caminho que eles devem trilhar, chega dar um aperto na alma, haja vista que vivemos em uma sociedade pós moderna, com parafernálias( mídia, moda etc) que tentam prender a atenção dos nossos filhos.
Só em Deus podemos encontrar um equilíbrio para educar nossas crianças.

É este equilíbrio que nos impede de vagar de um extremo a outro, da permissividade ao autoritarismo. Ou será que ainda estamos a vagar?
Existe uma vasta literatura voltada para aconselhar os pais a educar os filhos; alguns responsabilizam os pais por tudo que acontece (ou não acontece )com a criança.
Outras, por sua vez defendem que as crianças já nascem geniosas ou calmas, e aos pais compete administrar o comportamento dos pequeninos.
“A obstinação faz parte da natureza de algumas crianças. Está incluída no pacote emocional e intelectual que elas trazem consigo quando vêm ao mundo. Esse aspecto do temperamento inato não é algo que meninos e meninas aprendem é algo que são” (James Dobson in Educando Crianças Geniosas; Ed Mundo Cristão – SP2006).
Ao educarmos nossos filhos, além de ser uma tarefa nada fácil, ainda nos deparamos com avaliações alheias e nem sempre justas.
Principalmente algumas pessoas que já tem os filhos adultos, pensam ser aptos a julgar a postura dos pais de crianças pequenas. Infelizmente, nem sempre há justiça e conhecimento necessário para tanto.
Essas pessoas geralmente utilizam parâmetros ultrapassados, ainda do século passado para julgar, esquecem que as crianças de hoje são mais estimuladas num mundo pós- moderno; os pais estão sobrecarregados da correria que o capitalismo exige (e é uma questão de sobrevivência).
Entre muitos, um fator que me chama a atenção, ocorre na igreja, por pessoas que se julgam perfeitas e tem resposta pra tudo; para estes, na igreja é lugar de se comportar, e eu não discordo disso, entretanto,penso que é esperar demais que um pequenino fique quieto no seu banco durante todo o culto, inclusive aqueles que parecem “intermináveis” com metodologia e linguagem para adultos.
Como pais, não raras vezes, nos sentimos impotentes diante das exigências dos nossos filhos.
Diante da preocupação com a educação dos meus filhos, bem como o processo educacional em geral, me propus a estudar algumas bibliografias a respeito dessa temática e compartilhar nesse blog, a fim de partilhar dúvidas, questionamentos, sugestões, experiências e curiosidades.
Até o próximo post!

1 comentários:

Patrícia Angélica Gonçalves Pereira disse...

Oi Cleo! Gosto de passar aqui neste blog porque me acalma. Uma das coisas que mais me preocupa é a Educação das crianças. Acredito que se eles forem bem educados, crescerão pessoas do bem.

Beijos e obrigada pelo carinho.