domingo, 23 de agosto de 2009

O QUE É INTELIGÊNCIA?


Esta semana me deparei com um versículo que diz que temos que conservar nossa inteligência, “...o que conserva a inteligência achará o bem” (Pv 19.8b).
Conservar: manter-se em bom estado (minidicionário Houaiss), logo entendemos que a nossa inteligência deve ser MANTIDA em bom estado.


Mas o que é inteligência?


Segundo o mesmo dicionário, inteligência é a capacidade de aprender e compreender.
Estes conceitos não são novos para mim, passei anos estudando sobre eles na faculdade, bem como “avaliando” educandos nas diversas áreas do saber.
O conceito de inteligência mais apregoado no âmbito educacional é definido por Haward Gardner (1985), psicólogo construtivista da universidade de Hervard. Para ele, inteligência é a habilidade do ser humano para resolver problemas ou criar produtos que sejam significativos em um ou mais ambientes culturais.
Em sua teoria Haward distingue 7 tipos de inteligência:
· Inteligência lingüística (sensibilidade para os sons, ritmos e significado das palavras e uma especial percepção das diferentes funções da linguagem);
· Inteligência musical (habilidade para apreciar e compor ou reproduzir uma peça musical, envolve sons, ritmos, texturas e timbre, produção ou reprodução de músicas);
· Inteligência lógico-matemática (sensibilidade para padrões, ordem e sistematização, raciocínio lógico, classificação etc);
· Inteligência espacial (capacidade para perceber o mundo visual e espacial de forma precisa, habilidade para manipular formas ou objetos mentalmente e a partir daí, criar, compor);
· Inteligência cinestésica ( habilidade de usar a coordenação motora grossa ou fina em esportes, artes cênicas ou plásticas, no controle dos movimentos do corpo na manipulação de objeto com destreza);
· Inteligência interpessoal (habilidade para entender e responder adequadamente a humores, temperamentos, motivações e desejos de outras pessoas);
· Inteligência intrapessoal (habilidade para ter acesso aos próprios sentimentos, sonhos e idéias para discriminá-los e utilizar na solução de problemas pessoais)...( vale ressaltar que mais tarde foi acrescentada na lista de inteligências de Haward, a inteligência naturalista, totalizando-se 8 tipos de inteligências).
Estas inteligências múltiplas assinaladas pela teoria de Haward comparadas com estudos atuais, tornam-se superficiais, haja visto que pesquisadores recentes em desenvolvimento cognitivo e da neoropsicologia sugerem que as habilidades cognitivas são bem mais e diferenciadas e bem mais específicas do que a acreditava Gardner.

Nós cristãos, especialmente pais e professores devemos reconhecer a contribuição dos estudos científicos sobre o desenvolvimento da inteligência, entretanto, acima de tudo devemos aprender com a escritura sagrada o que esta enfatiza sobre a inteligência.
Sabemos que inteligência é a capacidade de aprender, então compreendemos que a inteligência se aperfeiçoa e se ensina. Reconhecemos isto, uma vez que a Bíblia diz para ENSINAR a criança no caminho que ela deve andar...(Pv22.6), ainda em Pv2.3-5 consta que: “se clamares por conhecimento, e por INTELIGÊNCIA alçares a tua voz, se como a prata a buscares e como tesouros escondidos a procurares; Então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus”.
Portanto, acerca da inteligência, a ciência declara que é mais que uma, ou seja são múltiplas e precisam serem desenvolvidas.
A bíblia nos adverte a conservá-la a fim de achar o bem (Pv19.8); mas , só podemos conservar o que já temos.
Ainda, a bíblia nos orienta a clamar por inteligência, a valorizar esta com se valoriza a prata e sobremodo, devemos PROCURAR a inteligência como se procura por tesouros escondidos (Pv 2.3-5).
Então, a inteligência não é algo que simplesmente se apossa das pessoas, porém, estas devem estudar(áreas diversas),visando utilizar a palavra de Deus para confrontar teorias seculares,bem como adquirir conhecimento para desenvolver áreas específicas em nossas vidas.
É através da busca constante de conhecimento e sabedoria que podemos CONSERVAR a nossa inteligência.

Clamemos pois, por inteligência e entenderemos o temor do SENHOR (QUE É O PRINCÍPIO DA SABEDORIA) e acharemos o conhecimento de Deus.

1 comentários:

Marcia do Rafa disse...

Nossa muito interessante... É isso mesmo que você escreveu a inteligência que Deus nos dá através de sua palavra vai além... da ciência...
Que Deus continue te inspirando e te concedendo tempo para que possas compartilhar mensagens como esta conosco

Obrigada...