sábado, 20 de junho de 2009

Família Dividida

Há 11 anos, exatamente num sábado como hoje,
Culto de jovens, ocorreu a despedida de uma família amada
que se mudou para outra cidade.
O culto de despedida foi marcado pelo som de um instrumento que de tão bem tocado,
“só faltava falar”, sentiríamos saudade do som desse instrumento que a partir da referida data,
soaria em outra cidade, numa outra igreja...
Louvores, abraços, choro, tudo fez parte da despedida;
No refeitório, um coquetel, mais abraços, choro...
A família composta por três integrantes, pai, mãe e filha, se foi...deixando lembranças e saudade!
Foi-se em busca de novos horizontes...
Passado algum tempo, as notícias chegavam, nada animadoras!
A família aumentara, mais uma herança, entretanto, permaneceria composta por três integrantes,uma vez que um ficou distante!
Mais algum tempo, três da família retornaram para Cascavel, um ficou para trás, este uniu-se com outra pessoa e mais uma herança!
A família agora se assemelha aos muros de Jerusalém antes da reconstrução!
A casa está dividida!
Ontem, soube a última notícia: uma das partes, em outra cidade, está sem norte, a leu, sem forças para olhar para o céu!
O instrumento que usara para louvor, hoje, traduz o desamor!
A outra parte? Não sei.
Olhando minhas anotações em diário de 11 anos atrás, impossível não refletir em situações como essa!
Impossível não entristecer!
Entendo perfeitamente porque Deus odeia o divórcio (Malaquias 2.14-17), não creio que há alívio por completo neste, especialmente quando envolve filhos, heranças do Senhor!
Todavia, julgo saber porque o divórcio ocorre,inclusive entre cristãos: é por causa da natureza orgulhosa do homem, o narcisismo que endurece o coração, promovendo a traição, a desilusão e vasta destruição!

3 comentários:

oi disse...

Cada vez que leio suas postagens vejo que a cada dia que passa vc esta desenvolvendo seu "DOM" para reflexão de assuntos diversos!

Guga disse...

Boa sorte com o Blog Cleo!!! Ta bombando, qse 1000 visualisações! Super legal msm
Continue escrevendo
Sempre acompanharei

Deividh disse...

Acredito de fato que se essa família, principalmente o sacerdote do lar, pudesse ter aplicado os princiípios trazidos no seu post anterior, com certeza o caminho seria outro...Quem conheceu, poderia voltar a ouvir o maravilhoso som do instrumento mencionado...